Estatutos

TÍTULO I. Da organizaçom

Artigo 1

FENDA (Embaixada Popular Galega) é umha organizaçom assemblear. Nasce com duas finalidades: por umha banda, para organizar a comunidade galega em Madrid com o fin de criar consciência nacional e contribuir desde a diáspora ao nosso processo de libertaçom como povo e à mudança social e, por outra, difundir entre o conjunto da populaçom de Madrid e a sua contorna a nossa realidade, superando os tópicos e os clichés instalados e trasladando a imagem dumha naçom rebelde e orgulhosa de si.

TÍTULO II. Das organizadas

Artigo 2

Poderám organizar-se todas aquelas pessoas que aceitem os presentes textos fundacionais.

TÍTULO III. Da organizaçom interna

Artigo 3

Esta organizaçom baseia o seu funcionamento no assemblearismo, na horizontalidade e na democracia interna. As decisons tomarám.se, prioritariamente, fruto do debate e do consenso da maioria. Em caso de nom ser possível o consenso, os acordos tomarám-se por maioria absoluta das pessoas presentes.

Artigo 4

A estrutura organizativa baseia-se em 3 níveis:

a) Assembleia. Terám dereito a assistir todas as pessoas que tomam parte na organizaçom. Reunirá-se periodicamente, como mínimo umha vez ao mês, e será o único organismo com capacidade para tomar decisons ou delegar as mesmas nos grupos de trabalho.

b) Grupo permanente de organizaçom. Este grupo executivo encarregará-se da agilizaçom e operatividade das assembleas, assim como do bom funcionamento do coletivo. Estabelecem-se três responsabilidades, que se renovarám cada seis meses:

-Responsável de organizaçom: encarregará-se do censo de organizadas, assim como de moderar as assembleias e levantar ata de cada umha delas.
-Responsável de finanças e logística: encarregará-sede levar ao dia as contas do coletivo, assim como de gerir os espaços para as reunions.
-Responsável de comunicaçom: encarregará-sede coordinar a gestom das comunicaçons internas e públicas da organizaçom.

c) Grupos de trabalho. Poderám constituir-se outros grupos de trabalho executivos, em caso de se considerar necessários. Encaregarám-se de organizar atividades concretas, especialmente aquelas que se realicem periodicamente.

Artigo 5

Levantará-se ata de todas as reunions. Nas atas deverá constar, como mínimo, a data da reuniom, a assistência, a ordem do dia e os acordos e conclusons. Deverám-se enviar por correio eletrónico e/ou outros meios de comunicaçom que se estabeleçam para o conhecimento dos acordos de todas as pessoas organizadas.

Artigo 6

A comunicaçom interna fará-se, na medida do possível, através de correios eletrónicos. Facilitará-se tambén a criaçom doutras vias telemáticas, mas sempre tendo em conta que a prioritária será a que conte com um maior número de pessoas aderidas.

TÍTULO IV. Do financiamento

Artigo 7

Procurará-se que a organizaçom esteja auto-financiada. Para isto, além de outras vias possíveis para arrecadar quartos, estabelece-se o pago de quotas.

As organizadas deverám pagar umha quota anual, de acordo com as suas possibilidades económicas. Estabelece-se umha qantidade mínima de 25€, podendo-se achegar voluntariamente quantidades superiores. Além disto, poderá estar exenta de quota quem o pedir.

TÍTULO V. Do nome, a imagem e os símbolos da organizaçom

Artigo 8

O nome da organizaçom é Fenda, que poderá ir seguido do sobrenome Embaixada Popular Galega.

Artigo 9

O logótipo da organizaçom é o que segue:

logo

Artigo 10

A organizaçom assume como própria a bandeira galega com a estrela vermelha de cinco pontas no seu centro.

Artigo 11

A página web da organizaçom é www.fenda.gal. Nesta página publicarám-se as atividades e informaçom que se acordar nas assembleias.

Além disto, utilizarám-se as redes sociais (Facebook, Twitter, etc.) como vias oficiais de comunicaçom.

Disposiçom final:

Para a modificaçom dos presentes estatutos será preciso o acordo de 2/3 do censo da organizaçom .